Formação

Exaltação da Santa Cruz: Sentido do sofrimento humano

comshalom

“Nós te adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos, porque pela Cruz remistes o mundo”.

“Na sua atividade messiânica no meio de Israel, Cristo tornou-se incessantemente próximo14.09 do mundo do sofrimento humano. «Passou fazendo o bem»; e adotava este seu modo de procederem primeiro lugar para com os que sofriam e os que esperavam ajuda. Curava os doentes, consolava os aflitos, dava de comer aos famintos, libertava os homens da surdez, da cegueira, da lepra, do demônio e de diversas deficiências físicas; por três vezes, restituiu mesmo a vida aos mortos. Era sensível a toda a espécie de sofrimento humano, tanto do corpo como da alma. Ao mesmo tempo ensinava; e no centro do seu ensino propôs as oito bem-aventuranças, que são dirigidas aos homens provados por diversos sofrimentos na vida temporal. Estes são os «pobres em espírito», «os aflitos», «os que têm fome e sede de justiça», «os perseguidos por causa da justiça», quando os injuriam, os perseguem e, mentindo, dizem toda a espécie de mal contra eles por causa de Cristo… É assim segundo São Mateus; e São Lucas menciona ainda explicitamente aqueles que agora têm fome “Salvifici doloris).

A proximidade com Cristo do sofrimento humano eleva o mais alto grau da cruz: do que era um lugar maldito e temível por todos, passou a ser desejado por todos os santos, a ponto de darem as suas vidas por tão querido lugar. Eis a grande revira volta da oferta de Cristo na Cruz, transformando o ódio do homem na mais bela oportunidade de descobrir o amor: sim, é na cruz que encontramos o significado mais profundo do amor.

Jesus dá ao sofrimento o seu definitivo valor: o salvífico! A cruz não é uma teoria nem um discurso, mas o próprio encontro de Deus com o sofrimento do homem. Tem assim um caráter de horror e belo: desespero pela morte do inocente e belo porque o sofrimento de Cristo já é a vitória.

Por que a cruz deve ser exaltada? Exaltar acruz seria uma forma de apologia ao sofrimento, ou seja, uma marca de acomodação e insensibilidade ao sofrimento do homem? Por que o homem sofre?

Todo o homem tem uma sua participação na Redenção. E cada um dos homens é também chamado a participar naquele sofrimento, por meio do qual se realizou a Redenção; é chamado a participar naquele sofrimento, por meio do qual foi redimido também todo o sofrimento humano. Realizando a Redenção mediante o sofrimento, Cristo elevou ao mesmo tempo o sofrimento humano ao nível de Redenção. Por isso, todos os homens, com o seu sofrimento, se podem tornar também participantes do sofrimento redentor de Cristo.

Por isso, na Cruz aprendemos a ser humildes e amar no seu sentido mais pleno: Amar como Cristo nos amou! Por isso a cruz deve ser exaltada, pois só nos unindo na cruz vamos ser quem Deus verdadeiramente assim quis, ou seja, viver a nossa condição plena de homens: Participantes da redenção de Cristo – livres do domínio do pecado e responsáveis pela obra de amor em toda a humanidade. “

“Jesus nunca deixa de ensinar a seus discípulos que para ingressar na glória deve Ele padecer muito, ser rechaçado, condenado e crucificado, pois o sofrimento é parte integrante de sua missão” (Papa Emérito Bento XVI).

Formação: Setembro/2009

14.09Após trinta anos de caminhada, pode-se olhar para trás e perceber o esboço da imensa riqueza que o Senhor nos dá através do Carisma Shalom e contemplar, cheios de gratidão, o quanto as graças que nos foram confiadas são, na verdade, bem de toda a Igreja, de todos os que querem crescer na intimidade com o Ressuscitado. É essa graça que pertence também a você que desejamos partilhar através desta coletânea de artigos sobre o Ressuscitado que passou pela cruz, no sincero desejo de que o ajude a crescer na intimidade daquele que a cada dia nos ressuscita através do amor esponsal.

Adquira o seu [AQUI]


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *