Formação

Feliz aniversário Nossa Senhora!

comshalom

Quando celebramos o aniversário de alguém caro para nós, celebramos muito mais do que uma
mera passagem de ano. Celebramos, na verdade, uma grande intervenção de Deus em nossas
vidas. Hoje a Igreja celebra, por meio dos ofícios litúrgicos, entre eles, a santa Missa, o aniversário
de Nossa Senhora. Isso mesmo! O nascimento de Maria, o natal da doce mãe de Jesus.

Como acontece com tantas outras solenidades Marianas, a Natividade de Nossa Senhora também surgiu no Oriente. Na Igreja do Ocidente, foi inaugurada pelo Papa Sérgio I, no final do século VII.
Existe nessa celebração uma profunda verdade de fé: a vinda de Jesus, o Shalom do Pai, a Paz
completa, o Homem-Deus, foi, ao longo dos séculos e séculos, preparada pelo Criador.

A personalidade Divina de Jesus supera infinitamente tudo o que a humanidade poderia imaginar.
Israel já estava acostumado com o fato de Deus enviar profetas, reis, guerreiros e até anjos.
Porém, nunca poderia imaginar um evento tão glorioso: a Encarnação do Verbo, o nascimento de
Cristo, o Deus feito homem. Em Jesus, Deus deixou de enviar mensageiros e veio pessoalmente
interagir conosco. Maria foi esse instrumento da graça do Senhor. Celebrar com amor seu
aniversário é um ato concreto de louvor ao próprio Deus. Assim, toda a criação deve cantar de
alegria, exultando e participando dessa grande solenidade.

Um templo edificado pelas mãos do próprio Deus 

Celebrar a Natividade de Nossa Senhora é também celebrar o dia em que o Criador do universo
edificou com suas próprias mãos um templo para Si. De acordo com a sucessão de gerações anteriores, deveríamos ler assim: “Jacó gerou José e José gerou Jesus.” Lemos, ao invés disso, com
um detalhe importante: “Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, chamado
Cristo.” O verbo utilizado no original é voz passiva: “foi gerado” (em sentido grego) expressa a
ação de Deus, que será chamado explicitamente na seguinte passagem: “Aquilo que nela foi
gerado é do Espírito Santo” (cf. Mt 1,20).

Por tudo isso, a Natividade da Mãe de Jesus, a Doce Virgem Maria, não deve ser um aniversário
como outro qualquer. Deve ser encarado como algo que faz parte do acontecimento salvífico: a
vinda do Messias, Jesus Cristo, Nosso Senhor, o Shalom de Deus entre nós. Maria é, então, essa
personalidade singular e de grande relevância histórica e teológica, que sempre nos remete a
Jesus.

Desde seu nascimento, ela é totalmente disponível e transparente para Deus, é um ícone radiante
da bondade Divina. Essa graça não pertence ao passado, é atual, pois quem crê em Jesus, faz parte
daquelas gerações que a chamariam de bem-aventurada. Por seu ato glorioso de receber o
anúncio do anjo e ter dito sim a Deus, seu testemunho e missão transcendem a história. A vida de
Maria, desde a sua natividade até o seu “sim” guardam para nós um testemunho eloquente de
amor e coragem.

Seu “sim” diante da Encarnação se tornou resposta concreta, foi uma realidade transformadora:
“Eis aqui a serva do Senhor”. Maria, serva de Deus, tornou-se a “porta” pela qual Deus pôde
entrar neste mundo. Ofereceu sua carne para que o Filho de Deus se tornasse um de nós.

Se você é grato a essa fiel Serva de Deus, passe este dia homenageando-a, com todo amor e
veneração devidos à Mãe do Salvador.

Feche seus olhos e diga com fé e amor: Feliz Aniversário Nossa Senhora!

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.