Mundo

Jovem grávida que sofreu acidente salva o seu bebê do aborto

Gemma Holmes, de 26 anos, sofreu um terrível acidente dirigindo sua pequena motocicleta em Hilperton (Reino Unido), em setembro do ano passado, ficando em estado de coma. Ao despertar, inteirou-se que tinha 12 semanas de gravidez, mas se negou a abortar apesar da pressão dos médicos.

Os médicos tiveram poucas esperanças na recuperação de Gemma depois de seu acidente. Argumentando que não poderiam operar suas costas, que ficou fraturada, até que termine a gravidez, apresentaram a alternativa do aborto, enquanto a jovem se encontrava ainda em coma.

A mãe de Gemma, Julie, negou o pedido dos médicos e lhes disse que esperassem até que acorde para que ela mesma pudesse tomar a decisão.

Quando finalmente acordou, depois de seis semanas do acidente, Gemma tinha perdido a memória dos últimos três anos, e se inteirou que estava grávida. Devido a sua condição, não podia lembrar quem era o pai.

Apesar de ter as costas fraturada e a cabeça e outras partes do corpo muito machucados, a jovem decidiu continuar com a sua gravidez.

“Pensei simplesmente que se este pequeno bebê que está dentro de mim tinha conseguido sobreviver a este terrível acidente, então ele estava destinado a ser”, disse Gemma.

Depois de uma gravidez dolorosa, devido as suas muitas lesões, que não podiam ser controladas por analgésicos para não afetar o bebê, Gemma deu a luz por cesárea, em maio de 2013.

A jovem decidiu chamar o seu pequeno Ruben Miracle (“milagre”) Holmes.

“Ruben é meu pequeno milagre, e realmente espero que um dia eu possa ser capaz de correr com ele”, assinalou.

Em declarações ao site Reveal, Gemma assegurou que “Ruben foi o melhor que lhe aconteceu. Posso não lembrar como chegou a mim, mas tenho o resto de nossas vidas para compensar isso”.

A jovem atualmente anda em cadeira de rodas, e é cuidada pela sua mãe, enquanto espera para nos próximos meses submeter-se aos procedimentos que a permitirão voltar a caminhar.

Fonte: ACI digital

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *