Institucional

Moysés e Emmir saúdam Papa em congresso de novas comunidades

comshalom
64282_737320876362718_2626273159189297135_n
Moysés, Cristiano Pinheiro (assistente internacional da Comunidade Shalom), e Emmir durante o Congresso

O fundador e a cofundadora da Comunidade Católica Shalom, Moysés Azevedo e Maria Emmir Nogueira, saudaram pessoalmente o Papa Francisco no sábado (22) no encerramento do III Congresso Mundial dos Movimentos Eclesiais e das Novas Comunidades. O evento, que teve início no dia 20, foi realizado em Roma pelo Pontifício Conselho para os Leigos.

Fundadores, presidentes e moderadores de institutos desse seguimento eclesial saudaram o pontífice na Sala Clementina. Cerca de 350 participantes do congresso estavam presentes no local.

“O santo padre, como sempre muito acolhedor, quando me viu, disse: ‘Moysés, como você está? Como está a Comunidade?’ Eu disse: ‘Estamos bem, santo padre. Estamos com muita alegria, querendo evangelizar na alegria do Evangelho’. Ele riu, me abraçou e disse: ‘Leve minha bênção para todos eles’. Então, eu falei pra ele que ele tem a garantia de nossa oração, a garantia de nossa comunhão de coração. E ele disse: ‘Avante!’”, afirmou Moysés Azevedo.

O fundador também destacou a delicadeza de Francisco ao expor sua limitação em não conseguir falar a cada um, como gostaria. “Ele expôs seu limite e disse ‘De coração, sintam-se abraçados’. Isso é o que cativa, esse olhar pessoal que o Papa tem e que, na verdade, é o olhar de Jesus para nós”, concluiu.

Para Emmir Nogueira, ao encontrar o pontífice, a emoção a impediu de expressar em palavras sua alegria:
“Tenho muita alegria ao vê-lo bem. Ficam sempre marcados a disponibilidade, o amor, a doçura, a ternura, a atenção que ele tem com cada pessoa. Então, ele sempre fala, como falou agora comigo, de uma forma afetiva muito forte: ‘Ah, a Comunidade Shalom! Deus abençoe’. Foi bem rápido, mas isso ele disse, já que eu fico muda, não consigo dizer nada, ‘dá um branco’. Mas ao menos, eu trouxe a bênção dele pra Comunidade”, afirmou.

Para atingir a maturidade eclesial

O Papa motivou as Comunidades a manterem uma constante postura de “conversão e missão”, estando sempre “em movimento”, e não paradas em si mesmas.

“Para atingir a maturidade eclesial, portanto, vocês devem manter o frescor do carisma, respeitar a liberdade das pessoas e buscar sempre a comunhão. Porém, jamais esqueçam que, para atingir esta meta, a conversão deve ser missionária: a força para superar as tentações e as insuficiências, vem da profunda alegria do Evangelho, que está à base de todos os carismas”, disse Francisco.

Clique aqui e leia mais sobre a mensagem do pontífice aos Movimentos Eclesiais e às Novas Comunidades.

 

Emanuele Sales


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *