Formação

O olhar de Deus nos liberta

Ele nos olha e ao mesmo tempo nos ama

comshalom

Sob o olhar de Deus encontramos a liberdade de sermos pecadores mas, também de nos tornarmos santos unicamente por sermos amados e não por sermos pressionados. As nossas fraquezas não têm o poder de impedir a ação do amor de Deus em nós.

Jo Croissant destaca a necessidade de mudarmos o nosso olhar: “Vemos o quanto o olhar que trazemos sobre os outros e sobre o mundo talvez nos tenha influenciado sem que tivéssemos consciência e, é através de um acontecimento que vai nos ultrapassar que vamos tomar consciência de que não era correto o nosso olhar, que não era o olhar de Deus. Na realidade, a maneira como nos vemos nos afeta muito mais profundamente que imaginamos. (…) O olhar que nós trazemos sobre os outros pode enquadrá-los num personagem do qual não permitimos que se liberte; basta que o olhemos de uma maneira diferente para que as situações se desbloqueiem”[1]

Jesus hoje faz o mesmo que fez com o jovem rico. Ele nos olha e ao mesmo tempo nos ama (cf. Mc 10,21).

Diante dessa liberdade que o olhar de Deus realiza em nossas vidas poderíamos citar diversos testemunhos, como Santa Teresinha, mas para concluir cito aqui o exemplo de Etty Hillesum, uma jovem judia de Amsterdã que foi deportada para Auchwitz e lá desapareceu em 30 de novembro de 1943. Esta mulher incrível, espontânea, viva, apaixonada e com sede do absoluto soube ter um olhar “diferente” diante da vida e das situações que lhe aconteciam, porque tinha certeza de que a sua liberdade não era definida pelo local, proibições ou pessoas, mas que poderia ser livre diante disto tudo. E esta postura é fruto do diálogo livre que ela mantinha com Deus, de forma simples, pois percebia a presença dEle em seu interior.

“Das tuas mãos, meu Deus, aceito tudo, como me ocorre. Aprendi que suportando todas as provas, podemos transformá-las em bem (…) Sempre que decidi enfrentá-las, as provas foram transformadas em bondade. Os piores sofrimentos dos homens são aqueles que eles rejeitam. Quando me encontro em um canto do campo de concentração, os pés firmados sobre a terra, os olhos elevados para o céu, às vezes tenho a face banhada de lágrimas e é esta a minha oração” (Etty Hillesum). [2]

Que Deus o abençoe e conduza sempre mais nesse caminho de amor, verdade e liberdade, sem desanimar, pois Deus tem pressa em nos amar e realizar, em nós, a obra desejada de maturidade para nossa santidade e felicidade. Afinal, ser santo é ser feliz. Coragem!


[1] Croissant, Jo. O Corpo – Templo da Beleza.Fortaleza: Shalom, 2002, pp. 87, 88 e 91.
[2] Etty Hillesum – Frases extraídas da Revista “Feu et Lumière, nº 225.
por Márcia Fernanda Moreno dos Santos.

Escola de Formação Shalom

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *