Igreja

Saiba qual foi o milagre do Papa João Paulo I que o tornará beato

O postulador da causa de beatificação de João Paulo I, o Cardeal Beniamino Stella, Prefeito Emérito da Congregação para o Clero e natural da Diocese de Vittorio Veneto, fala do milagre ocorrido há 10 anos em Buenos Aires, da simplicidade e humanidade, mas também da “forte identidade cristã e sacerdotal” de seu bispo.

comshalom

“Um milagre que devemos à fé dos que rezaram ao redor do leito desta criança doente” com graves problemas neurológicos, “em condições praticamente desesperadas”. É assim que o postulador da causa de beatificação de João Paulo I, o Cardeal Beniamino Stella, fala do milagre que logo permitirá que o “Papa do sorriso” seja venerado como beato. Prefeito Emérito da Congregação para o Clero e originário da diocese de Vittorio Veneto, Cardeal Stella teve Albino Luciani como bispo de 1959 a 1969.

Cardeal Beniamino Stella, amigo de Dom Albino Luciani

Cardeal, Stella conheceu Dom Albino Luciani participando da ordenação episcopal, em Roma 1958. “Ele era um bispo amado pelo povo, amado pelos sacerdotes, e permaneceu praticamente o tempo todo no Vêneto, primeiro como bispo em Vittorio Veneto, cerca de dez anos, depois quase nove como Patriarca de Veneza. Sua formação familiar, a região de Belluno de onde ele veio, sempre fez com que fosse muito querido por nós, também por causa de seu estilo de vida muito simples, muito humano e muito sóbrio, e acima de tudo com uma forte identidade cristã e sacerdotal. Ainda hoje encontro pessoas que me dizem: ‘ele me crismou, eu o conheci’, e todos falam bem deste bispo, porque se lembram dele com um sorriso, com grande humanidade.

Este decreto papal é certamente uma esplêndida notícia. Imagino que haverá o badalar dos sinos, mas sobretudo será fonte de alegria no coração de muitos sacerdotes e muitos fiéis no Vêneto, porque ele é um sacerdote, é considerado verdadeiramente um bispo na terra vêneta. É lembrado precisamente por estas características: um trabalhador generoso, dedicado a seu ministério, uma pessoa que era muito apreciada precisamente por causa de sua grande humanidade e de sua vida como padre e bispo.”

Como ocorreu o  milagre que logo permitirá venerar João Paulo I como Beato?

É um milagre que ocorreu na Argentina, em Buenos Aires, há cerca de dez anos. Naquela época uma menina, hoje uma moça de vinte e poucos anos, foi curada em circunstâncias extraordinárias de problemas neurológicos muito graves, em condições praticamente desesperadas. Ainda hoje eu vi vídeos dela andando, falando, e pode-se ver uma moça de vinte e poucos anos praticamente normal.

Devemos isto à fé dos que rezaram ao redor desta pessoa quando ela estava doente. É um evento que certamente tem características extraordinárias, porque houve muito trabalho médico, mas sobretudo em uma noite em particular, um longo momento de oração, de intercessão, que é o que em última análise qualifica um evento deste tipo.

Em breve alguns escritos serão divulgados

Há seus famosos escritos de catequese, porque como sacerdote e bispo ele foi um catequista, um comunicador. Ele não era uma pessoa em busca de audiência, mas com o microfone em mãos, nascia seu carisma de bom comunicador, com palavras simples, de grande humanidade. Depois há o famoso livro “Illustrissimi“: dezenas de cartas, vamos chamá-las de fictícias, que ele escreveu para grandes figuras da história, autores, poetas, contadores de histórias, romancistas e filósofos.

Ele escreveu estas cartas nas quais destacou sua formação literária e histórica. É um livro que foi republicado recentemente e que dá a ideia de como o Papa Luciani era um homem de grande cultura, de grande profundidade literária. E depois eu gostaria de mencionar a positio que foi reescrita para circulação pública, que é a biografia oficial da postulação.

Há também um artigo escrito sobre a morte do Papa. Depois há suas homilias, que também podem ser ouvidas, porque muitas delas foram registradas, e o arquivo em suas homilias e discursos como Papa. É um pequeno livreto de 100-130 páginas, e também ali vemos um Papa muito, muito simples, com um considerável conhecimento teológico, que fala ao povo de Deus, se faz entender, se faz amar. Esta é uma forma de conhecê-lo: ele é um Pontífice que pode ser lido e que também será amado pelas leituras que deixou, em forma de escritos, homilias e também áudios e vídeos da época de seu pontificado.

 

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *