Shalom

Shalom Curitiba 22 anos: Senhor, fica conosco!

A frase marcou o fim de semana de comemorações na capital paranaense que ocorreram nos dias 21 e 22 de maio.

comshalom

Neste mês, a Missão de Curitiba tem motivo duplo para comemorar: além dos 33 anos do Projeto Juventude para Jesus (PJJ), a Comunidade Shalom completa 22 anos de presença na cidade.

Na presença do Amado

O sábado (21) foi marcado pela energia, alegria e gratidão, com os jovens da Missão reunidos numa vigília. “Quando venho para o grupo de oração/vigília é difícil até explicar. Mesmo num dia corrido, ou estando desanimado, eu chego aqui, me sinto acolhido, como se estivesse na minha casa, com minha família. É aquilo mesmo, onde dois ou mais estiverem reunidos em nome de Deus, Ele vai estar ali. Estamos reunidos aqui no Shalom, por Ele, e Ele está aqui”, descreve Eduardo Gomes, 17 anos, jovem da Obra Shalom Curitiba.

A liturgia enfatizou a presença viva e real de Cristo, que está dentro de cada um. Assim, está no coração de cada missionário para que continue transbordando o Ressuscitado aos jovens e ao coração de cada homem nesta terra: “o Defensor, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito” (Jo 14,26).

“Fui ao acampamento de Jovens, no Shalom, em 2017. Aquele Acamps, para mim, foi a oportunidade de conhecer Deus de uma forma nova. Na verdade, de me dar conta de que eu caminhava com Ele o tempo todo, mas de que eu não O conhecia como uma Pessoa, Viva, Ressuscitada”, descreve Ana Paula do Valle, 25 anos, discípula da Comunidade Aliança.

Reconhecer Deus Vivo, Ressuscitado dentro de nós, pode trazer um novo sentido à vida dos jovens, um encontro consigo mesmo, um reconhecimento da própria identidade/vocação. Afinal, quem melhor conhece a criatura, se não o Criador? Ou, quem melhor nos mostrará e nos dirá quem somos, se não Aquele que nos criou?

“Eu ia para tantos lugares, até mesmo à Igreja, e parece que nada me preenchia. Eu estava procurando o meu lugar. Fui ao Acamp’s, em 2015, e me tocou muito a alegria de todos que ali serviam, uma alegria de quem encontrou seu lugar. Durante o acampamento, eu experimentei dessa alegria e, ali, encontrei o meu lugar. Depois, me aprofundei, conheci mais a comunidade, participando do grupo de oração, e mais tarde do caminho vocacional. Aqui é meu lugar”, descreve Jeferson Santos, 30 anos, discípulo da Comunidade Aliança.

Ação de graças e ouvidos atentos

No domingo (22), a celebração Eucarística foi presidida pelo Arcebispo da Arquidiocese de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, que refletiu sobre a importância de os missionários – e todos os filhos de Deus – conferirem uma realidade nova àquilo que está presente em sua vida, o próprio Cristo. “Ouçam a palavra, para que o Paráclito se faça na missão”, enfatizou Dom Peruzzo.

“Se o missionário tiver pouco tempo para a Palavra ouvida, terá pouco tempo para a Palavra pronunciada, porque quando eu e meu Senhor – Aquele que me envia – estamos sem afinidade, proximidade, intimidade, a minha capacidade de olhar para o outro com os olhos do Senhor ficará enfraquecida”, disse.

“Os ouvidos para compreender o povo, a dor de um povo, o choro de um povo, podem não doer, porque a fonte de sensibilidade para a configuração do próprio missionário também se vai. Aí há o risco de Deus ficar sem seu missionário, o povo ficar sem seu enviado, e a Palavra ficar sem quem a pronuncie”, ressaltou o Arcebispo.
Como uma criança que, ouvindo e guardando os ensinamentos de sua mãe, é capaz de ao longo de sua vida demostrar uma memória viva dela, por meio das suas atitudes, costumes, ideias e hábitos, isto significa guardar a Palavra: transformá-la numa Palavra Viva. Só assim é possível o próprio missionário recordar-se dela e, como consequência, recordá-la também ao povo ao qual ele foi enviado.

O Carisma Shalom nesta terra e na Igreja local

O Arcebispo ainda refletiu que a palavra vocação e a palavra voz vêm da mesma raiz, assim, quem não ouve a voz do Senhor também desfigura sua própria consciência vocacional e de identidade. Todos aqueles que se reconheceram na tradição bíblica chamados por Deus, nenhum deles interpretou esse chamamento de uma maneira subjetiva, mas todos os fatos bíblicos sobre vocação já tinham a missão intrínseca, “vinde até Mim, que Eu os farei pescadores de homens”.

“Olhando para trás, o sentimento é de gratidão a todos que já passaram pela Missão de Curitiba, e percebemos que Deus sustenta todas as coisas. Assim como nossa vida cotidiana, que é cheia de altos e baixos, esses 22 anos aqui em Curitiba também tiveram seus desafios e suas graças, desde a fundação. E Deus conta com nossa colaboração, mas não chegaríamos até aqui se não fosse a graça dEle. Isso nos faz olhar para frente com Esperança”, recorda José Felipe Barbosa Jr., Responsável Local da Missão de Curitiba.

Dom Peruzzo finalizou, apontando que o modo como o Carisma Shalom apresenta Jesus Cristo segue corretamente o linguajar das pessoas do nosso tempo. Por isso, não apresenta a figura de Jesus com uma transcendência inacessível, mas confere a espontaneidade da juventude de hoje, numa verdade que é sempre antiga e sempre nova. Ele também destacou o apreço e o carinho pela Palavra de Deus, como marcas da vocação nesta terra.

Após a Santa Missa, a comemoração continuou ao som da banda Missionário Shalom (MSH), que agitou a noite com as músicas que marcaram a vocação, “amei o show, cantando junto com a missão e ouvindo MSH foi um toque de Deus que me renovou, um verdadeiro impulso a me ofertar mais e pude me sentir amada por Ele com toda a programação preparada.”, destaca Letícia Brito, 26, jovem da Obra Shalom Curitiba.

Por: Marcia Elizandra Faustino

(Quero fazer parte do Shalom Curitiba!)


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.