Notícias

Três casais da Obra Shalom celebram o sacramento do Matrimônio

Nunca é um processo simples optar pelo sacramento do matrimônio após já ter uma vida conjugal, mas para estes casais foi um momento de decisão baseado na oração.

comshalom

No início da noite do último sábado de 2019, dia 28, na Igreja de São José em Itapipoca (CE), três casais pertencentes ao grupo de oração Jerusalém da Comunidade Católica Shalom, recebeu o sacramento do matrimônio, após um processo de conversão e catequização, o que trouxe a benção de Deus para a sua família na vivência matrimonial.

Nunca é um processo simples optar pelo sacramento do matrimônio após já ter uma vida conjugal, mas para estes casais foi um momento de decisão baseada num momento de adoração, conta Gilberto Alencar, coordenador do Grupo de Oração Shalom.

“Sempre nós (casais coordenadores do grupo) conversávamos com eles sobre a importância do sacramento do matrimônio, de ter a benção de Deus. Um dia nosso grupo viveu um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento, depois fomos partilhar sobre as graças recebidas e quando estávamos concluindo o momento para irmos para casa, um deles interrompeu, expressou desejo de partilhar o que viveu naquele momento de adoração e, ao final, pediu a sua mulher em casamento”.

O caminho até o casamento

Lidiane e Luis foram um dos casais que celebraram o sacramento do matrimônio, o que segundo ela, só foi possível porque ela conheceu o amor de Deus, pois não tinha mais esperança de viver o sacramento. Confira o que ela diz deste caminho até o casamento.

“Entramos no Shalom pedindo socorro, senão iríamos nos separar, pois eu já estava achando que não amava mais Luis, meu esposo. Então fizemos o Seminário de Vida no Espírito Santo, onde eu senti o amor de Deus por mim… meu coração ardia e eu dizia emocionada que não era merecedora daquele amor de Deus. Comecei a ver que doía em meu coração ir para missa e ver as pessoas se levantando para comungar, quando eu não podia ir receber Cristo. Conversava com Luis para casarmos e ele sempre negava, então me calei. Um dia de manhã, fui rezar e supliquei: ‘Senhor, se for da tua vontade que eu case com ele, Tu abras o coração do Luís… e o Senhor vai me dar uma resposta até novembro. E se for para casar, eu quero casar no Shalom. No início do mês de novembro, os núcleos do grupo pediram para darmos uma resposta a cerca do casamento, foi aí que Luis disse que aceitaria casar”.

Os pais espirituais

Gilberto expressou ainda sua gratidão a Deus pela vitória dEle na vida destes casais e falou a experiência de ele e a esposa serem pais espirituais: “É um passo muito importante e nos faz acreditar que esse caminho, por graça de Deus vai dando frutos de vida para esses casais. Como pais espirituais, é gerado em nós frutos. Saber que os passos que vamos dando, vai gerando neles o desejo de, cada dia mais, ouvir a voz de Deus”.

Por Matheus Araújo


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *