Formação

3 santos que mudaram a história através da Palavra de Deus

Todo santo, canonizado pela Igreja ou não, com certeza teve a vida transformada pelas Sagradas Escrituras, já que um requisito para a santidade é a vivência radical do Evangelho.

comshalom
São Jerônimo que escreve. Óleo sobre tela. Caravaggio

São Jerônimo

O primeiro santo é o que dá razão para celebrarmos a bíblia neste dia. Hoje, 30 de setembro, a Igreja vive a Memória de São Jerônimo, doutor nas Sagradas Escrituras. Ele recebeu a missão de traduzir pela primeira vez a Bíblia do hebraico (antigo testamento) e grego (Novo Testamento) para o latim, cuja versão ficou conhecida como vulgata. Se hoje eu e você temos acesso às Sagradas Escrituras facilmente em nosso próprio idioma, devemos em grande parte ao seu árduo trabalho de tradução que levou mais de 40 anos! A maior parte da vida de São Jerônimo foi dedicada a esse objetivo.

São Jerônimo nasceu na Dalmácia, hoje Croácia, no ano de 340. Foi batizado aos 25 anos e ao sentir o chamado para a vida monástica, foi morar na França, com monges que se dedicavam à oração, ao recolhimento e ao estudo. Depois optou por morar no deserto e lá encontrou-se com São Gregório, com quem aprendeu o caminho do amor pelo estudo das Sagradas Escrituras. São Jerônimo morreu com quase 80 anos no dia 30 de setembro do ano 420.

Um fato interessante é que o primeiro livro a ser impresso na história, foi a bíblia de Gutenberg. E para esta primeira edição foi escolhida justamente a vulgata de São Jerônimo. 

Santa Teresinha do Menino Jesus

Santa Teresinha do Menino Jesus é uma das santas mais populares da história da Igreja. Nasceu em Alençon (França) em 1873, filha de Louis Martin e Zélie Guérin. Cultivou desde criança o desejo de consagrar-se a Deus, tanto que, por permissão da Igreja, entrou no Carmelo aos 15 anos. Aos 24 anos, antes de morrer, disse que “que passaria o seu céu fazendo o bem nesta terra”.

Em seu manuscrito autobiográfico “História de uma alma”, percebe-se o seu grande amor à palavra de Deus. A “pequena via”, doutrina mais importante ensinada pela carmelita, foi embasada em experiências profundas com a Sagrada Escritura: 

“Por mim, gostaria de encontrar um elevador para me erguer até Jesus, porque sou pequenina demais para subir a dura escada da perfeição. Busquei então nas Sagradas Escrituras uma indicação do elevador, objeto de meus desejos e li essas palavras: ‘Se alguém é PEQUENINO venha a mim’ (Prov. 94). Fui então com o pressentimento de ter achado o que procurava e com a vontade de saber, ó meu Deus, o que faríeis ao pequenino que respondesse ao vosso chamado. Continuando minhas reflexões encontrei: ‘Como uma mãe acaricia o filhinho, assim vos consolarei e vos acalentarei em meu regaço’ ( Is 66,9)”. (História de uma Alma)

Daí a célebre frase: “o elevador que me fará subir até o céu, são vossos braços, ó Jesus, por isso não preciso ficar grande”.  

A pequena via de Teresinha seria trilhada não apenas por ela, mas por todo aquele que deseja buscar a santidade no cotidiano e encontrar Deus de forma mais acessível. É uma via segura para o céu, tanto que por seus ensinamentos, foi proclamada Doutora da Igreja. 

Não podemos deixar de citar outra experiência marcante da vida de Teresinha, que marca também a Igreja e a torna padroeira das missões. Ainda em História de uma alma a santa cita que sente o desejo de abraçar todas as missões, e gostaria de vivê-las de alguma forma, então ao ler os capítulos 12 e 13 da primeira carta aos Coríntios, em que Paulo fala “aspirai os dons mais elevados e mostrar-vos ei um caminho mais perfeito ainda” e que os maiores dons não são nada sem o amor, Teresinha exclama com toda alegria: “No coração da Igreja, minha mãe serei o Amor, serei tudo”.

santa_teresinha
fotografia de Santa Teresinha do Menino Jesus

São Francisco de Assis

São Francisco de Assis também é um dos santos mais populares da Igreja Católica, cuja devoção é difundida pelo mundo inteiro. Nasceu entre 1181 e 1182 em Assis, na Itália, filho de Pedro e Pica Bernardone. Era um jovem de muitas posses e decidiu deixar tudo por amor a Deus.

Os momentos mais marcantes de sua vida que vieram ao nosso conhecimento foram um eco do que encontramos nos Evangelhos. Diante do seu chamado à Pobreza, o Pai de Francisco se indignava cada vez mais e resolveu exigir que seu filho lhe devolvesse tudo quanto recebera dele. Francisco, abraçando a palavra: “Quem ama o seu pai ou a sua mãe mais que a Mim, não é digno de Mim” (Mt 19,29), sem vacilar um momento, se despojou de tudo até ficar nu, jogou os trajes e o dinheiro aos pés de seu pai, e exclamou: “Até agora chamei de pai a Pedro Bernardone. Doravante não terei outro pai, senão o Pai Celeste”. O Bispo, então, o acolheu.

A sua experiência mais conhecida foi quando estava na Capela de São Damião e ouviu o crucifixo bizantino lhe dizendo “Vai e reconstrói a minha Igreja”. Francisco então iniciou sua nova vida como pedreiro, ajudando a reconstruir diversas igrejas nos arredores de Assis – esta de São Damião, a de São Pedro e a da Porciúncula, que segundo São Boaventura era a que ele mais amava. Nela descobriu, em 1208 ou 1209, na leitura de uma passagem do evangelho de Mateus, as linhas gerais que orientaram sua vocação, que a reconstrução que Deus pedia era muito mais profunda:

“Ide, disse o Salvador, e proclamai em todas as partes que o Reino do Céu está aberto. Vós recebestes gratuitamente; dai sem receber pagamento. Não leveis nem ouro, nem prata nem cobre em vossos cintos, nem um alforje, nem uma segunda túnica, nem sandálias, nem o cajado de viajante, pois o trabalhador merece ser sustentado. Em qualquer vila em que entrardes procurai alguma pessoa digna, e hospedai-vos com ela até partirdes. E quando entrardes em uma casa, saudai-a; se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; mas, se não for digna, torne para vós a vossa paz.” 

Quando fundou a ordem dos frades menores, a sua regra principal era: “Observar o Santo Evangelho, viver da obediência, da castidade e não possuir absolutamente nada, e só dividir a pobreza”. Francisco morreu no dia três de outubro de 1226, com menos de 45 anos, depois de escutar a leitura da Paixão do Senhor.

São Francisco meditando a palavra. Óleo sobre tela. Caravaggio

 

Ainda podemos citar Santa Teresa D’Avila, que é doutora da Igreja e desenvolveu um de seus escritos “Caminho de Perfeição” baseados na oração do Pai-nosso, que está no Evangelho, e também Santa Faustina, cuja missão foi aproximar e proclamar ao mundo a verdade revelada na Sagrada Escritura sobre o amor misericordioso de Deus a cada pessoa, e tantos outros santos que também mudaram o curso da história através de seu testemunho e configuração a Cristo através das Sagradas Escrituras. E você, que experiência com a palavra de Deus mudou a sua vida?

 

Quer saber mais sobre a Palavra de Deus?

Temos um convite particular para você que quer se aprofundar no conhecimento da Sagrada Escritura: fazer conosco um percurso breve e simples, mas consistente e seguro de conhecimento da Bíblia. É o curso “Introdução à Sagrada Escritura” da Série Philippos. A Série Philippos é uma linha de cursos de formação doutrinária católica, que tem como base o Catecismo da Igreja Católica e a forma própria do Carisma Shalom, cujo objetivo é formar a pessoa no conhecimento da fé, proporcionando-lhe uma base para que possa crescer na sua experiência pessoal com a Verdade do Evangelho e amadurecer na fé.

Este itinerário é feito com o livro, que pode ser adquirido na livrariashalom.org , e também com as formações em vídeo, disponíveis na plataforma videocomshalom.org.

[Clique aqui e adquira o 1º volume da série]

Para ter acesso ao curso Introdução às Sagradas Escrituras na plataforma videocomshalom.org  [CLIQUE AQUI]


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.