Notícias

Como evangelizar nas redes sociais sem conhecer bem um idioma?

Missionária em Varsóvia conta como conseguiu aperfeiçoar o polonês com o auxílio do Espírito Santo.

Como evangelizar nas redes sociais sem conhecer bem um idioma?
Foto: Unsplash

Quando iniciou o tempo de pandemia em todo o mundo, seis jovens missionários da Comunidade Católica Shalom em missão na cidade de Varsóvia, na Polônia, se depararam com um novo (e grande) desafio: como evangelizar nas redes sociais sem saberem se comunicar fluentemente em polonês?

Foi então que eles experimentaram de uma graça derramada no início da Igreja, a de uma nova efusão no Espírito Santo, que desde a primeira vez que aconteceu reuniu vários povos de línguas diferentes e permitiu que todos se entendessem e proclamassem juntos as maravilhas de Deus.

Confira, a seguir, o testemunho de Isnayde Barreto, missionária e responsável da missão de Varsóvia e como foi conduzida a evangelizar nas redes sociais através do Espírito Santo.

A vida carismática e os dons do Espírito

Percebemos que precisávamos avançar na evangelização ainda mais pelas redes sociais, e, apesar de termos uma outra polonesa morando conosco, era tempo de nos lançarmos mais e vencermos o medo que ainda restava pela limitação da língua.

Rezamos algumas vezes juntos, pessoalmente, sempre pedindo uma sabedoria a Deus e Ele com generosidade sempre nos falava da nossa vida carismática e dos dons do Espírito Santo. Começamos a ficar inquietos com isso e sempre pedindo de forma comunitária e pessoal uma nova efusão do Espirito Santo, um novo batismo nos dons do Espírito, uma nova ousadia, um novo fervor, para O experimentarmos de forma ainda mais profunda, para converter os nossos corações, para viver bem essa fase e perguntar o que Deus queria para este povo neste tempo.

É impressionante a ação de Deus, a Sua urgência e desejo! Muitas vezes, mesmo sabendo que a nossa evangelização é no poder do Espirito e que É ELE o autor, colocamos limitações humanas a frente e justificamos com coisas que explicitamente seriam normais, como, por exemplo: “como falar, proclamar em meio a uma oração ou a uma conversa se não sabemos falar tudo e se é uma língua tão difícil? Será que não é arriscado, ainda mais por eles não entenderem tanto a nossa vida?”.

Os frutos da intercessão pelo povo polonês

Às vezes, caímos na tentação de não querer falar, só pelo medo de falar algo errado… Como isso é sutil e vamos perdendo oportunidades de tocar, alcançar corações feridos que precisam apenas da nossa abertura de coração. É isso que tem acontecido: ficamos inquietos nesse tempo, de como tocar os corações, de como nos tornar presentes na vida das pessoas mesmo com o isolamento social.

Vimos que a intercessão primeiramente ia gerando em nós a capacidade de “tocar”, de “ver” rostos que esperavam por nós, mesmo não os conhecendo e nos capacitava a nos unir e sentir-nos presentes na vida desse povo e isso foi gerando um novo desejo de tocar cada um, de ir ao encontro de cada coração por meio da oração, da intercessão, da abertura aos dons, por meio dos dons do Espírito Santo.

Não é o fazer muitas coisas, mas, no que escolhemos fazer, ter esse coração aberto à ação do Espírito com CORAGEM e OUSADIA, seja o que for. Isso é o que podemos testemunhar nesse tempo, algumas novas ações que têm exigido de cada um de nós novos dons e talentos a serem expostos em vista da missão.

Além disso, nas adorações online que acontecem diariamente, precisamos estar abertos aos dons de forma nova e temos tocado em pessoas que não conhecíamos, mas que já testemunharam curas físicas, psicológicas e espirituais. E isto é uma grande graça porque estamos num país mais tradicional e percebemos ser tão pouco explorado o uso dos dons carismáticos e que também às vezes é visto de forma negativa por alguns.

Vencendo o medo da língua

Não poderia deixar de falar da graça de percebermos o nosso crescimento no aprendizado do idioma, os dons que Deus foi dando a cada um de nós para nos comunicar na língua do nosso povo. Enfim, vivemos uma experiência de, mesmo não tendo contato físico com o povo, mas de forma tão simples e profunda, ser instrumentos da ação de Deus. Nem a língua, nem nada pode impedi-LO de fazer sua obra.

Uma experiência missionária, uma experiência que já antecipou o grande dia de Pentecostes nas nossas vidas e na nossa missão, nos dando uma nova fé, uma nova esperança e um novo envio missionário por meio do Espírito Santo, com a nossa vida carismática que nunca, NUNCA nos deixa parados, mas sempre nos põe em movimento, sempre inquietos, inflamados e buscando novas formas e caminhos para alcançar uma pessoa, um povo, uma nação.

Por fim, fica claro que esta experiência foi dada por meio da intercessão da Virgem Maria, a Esposa do Espírito. Essa devoção, nesse tempo, que inclusive é o nome\mistério do nosso grupo de oração da missão, tem nos dado a graça de irmos com ela e com os nossos jovens ao encontro daqueles que precisam.

Viva essa experiência

Gostou do testemunho da Isnayde de que evangelizar nas redes sociais é no poder do Espírito Santo? A  Comunidade Católica Shalom estará promovendo por meio da Live SH, em seu canal do Youtube, o curso “Como evangelizar no poder do Espírito” com a participação de sua co-fundadora Emmir Nogueira, autora do livro com o mesmo título. E no próximo final de semana, nos dias 29 e 31 de maio, haverá o Retiro de Pentecostes Online.

 

VEJA TAMBÉM

A primazia da graça na evangelização Shalom

O fruto da evangelização através do vôlei

6 passos para a evangelização


Comentários

[fbcomments]

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *