Formação

Jovem precisa pagar Dízimo?

comshalom

A Igreja Católica orienta a todos os fiéis que receberam o batismo que sejam dizimistas, ajudando na obra evangelizadora e na manutenção da comunidade. Diante disso, certamente, a juventude se mistura com Dízimo.

O jovem é também fiel, pessoa de Deus e é responsável e comprometido com a evangelização. Não combina com o jovem o orgulho, o egoísmo, a maldade e o acúmulo de bens. Se ele, desde cedo, se torna dizimista, pode usufruir mais e melhor da bondade de Deus realizada dentro da comunidade da qual ele participa.

Lembro que dízimo é um gesto da pessoa, seja ela criança, adulta ou jovem. Ele provoca em todos a comunhão com o Criador, aguça a espiritualidade, promove a gratidão e permite a conversão. Esta é a dimensão religiosa do dízimo.

Com o dízimo, o fiel vivencia a sua participação da comunidade, sente-se membro atuante do povo de Deus, participa do Corpo de Cristo, evita o isolamento e cultiva o envolvimento com o próximo. Lembro ainda que nunca o dízimo é dado ao padre ou ao bispo. O Dízimo é dado a Deus para que a comunidade compartilhe o que Deus nos dá.

Assim o dízimo mantém a paróquia, a catequese, a secretaria paroquial, as comunidades da paróquia, os materiais de evangelização, o som da capela, as hóstias, o vinho, a luz e a água, a compra de terrenos para novas comunidades, a casa paroquial, a restauração e preservação dos bens, a manutenção da cúria, dos seminários onde estudam os futuros padres, etc. Esta é a dimensão eclesial do dízimo.

Além do mais, ser dizimista possibilita a todos os fieis ajudarem as comunidade carentes e pobres espalhadas pelo Brasil e pelo mundo que não conseguem se manter. Ajuda a Igreja a formar padres, religiosos e leigos missionários para trabalhar nesses locais mais necessitados. Ajuda a construir salões e capelas onde não há recursos suficientes, ajuda a manter os vários projetos sociais, etc. Esta é a dimensão missionária do dízimo.

Por fim, o Dízimo é um ato de amor, ou seja, expressa a caridade que é Deus e que somos chamados a ter e fazer com os mais carentes da nossa paróquia. Ajudar os pobres, moradores de rua, órfãos, são prova de caridade da comunidade que destina o dízimo a estas pessoas.

Acredito que todo jovem é religioso, participa da comunidade, é missionário e promove a caridade. Por isso, certamente, jovem e dízimo se misturam.

Fonte: A12

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *