Formação

Natal, Festa do Amor de Deus

comshalom

Dom Orlando Brandes

No Natal a vida renasce, reaviva, e se recupera. No presépio, o Menino, nos diz: “Estou aqui porque te amo”.  Épróprio do amor, sair de si, ir ao encontro, descer, abaixar-se. Oamado e o amante tendem à união e conformação. Por amor, Deus assumenossa carne, nosso corpo e quer repousar no estábulo de nossos coraçõespara que creiamos em seu amor. Só os amados amam, só os amados mudam,só os amados evangelizam.

OMenino Jesus, é uma caricia do amor do Pai, um afago de Deus para nósseus filhos. Quem ama faz presentes. Acolhamos o presente que o amor doPai nos oferece: O Menino Jesus. Não podemos viver num “ateísmoafetivo”, numa crise de carência amorosa. Natal é colo, abraço, afago ebeijo de Deus. É sorriso do amor. Um sorriso abre mil portas.

Omundo precisa ser sensibilizado e curado pela beleza e a riqueza doamor de Deus. Eis o Natal. Belém é uma prova surpreendente earrebatadora do amor de Deus. Ele ama primeiro. Ele desce e vem. Ele seassemelha a nós em tudo. Ele está no Menino. Na estrebaria. Naperiferia. Humilde e pobre. Deus ama primeiro e amará até o fim. Seuamor é fiel.

Comopodemos chegar ao ponto de trocar o Menino pelo velho Papai Noel? Comoabandonar a estrebaria e colocar o Menino nas vitrines do mercado? Comoexplicar que a festa da encarnação, nos leve a viver um cristianismodesencarnado? É Natal de Jesus. Ele é o centro, a estrela, oaniversariante. Natal com Jesus é o mínimo e o melhor que nos podeacontecer.

Oamor de Deus continua nos atrair. Ele transforma erros em bênçãos,desgraças em graças, desencontros em encontros, feridas em felicidade.Os desertos se transformam em jardins, os carros armados em arados etratores, os trajes de luto em vestes de festa. O Natal nos torna maishumanos, sensíveis, solidários, bondosos, alegres.

Aspessoas amadas são confiantes, alegres, centradas, criativas. Onde háamor há vigor. O amor não cansa nem se cansa. Sem amor tudo é pesado,até um grão de areia. Deixemo-nos acariciar pelas criaturas, elas sãosacramentos do amor do Pai. O Natal vem ajudar-nos a redescobrir quesomos amados até ao ciúme, até a loucura da manjedoura e da cruz.Deixemo-nos amar, porque só os amados são centrados, equilibrados,felizes..

Jesusé o amor em pessoa. Ele é o amor de Deus. Seus gestos e atitudes são,“epifania do amor”. Ele veio ao mundo, ao submundo e ao imundo, paradizer: “Deus amou tanto o mundo que nos deu seu filho único, para quetodo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3,16).Jesus é o melhor presente de natal. Vamos abrir as portas do coração aosalvador. È preciso crer no amor de Deus.

Natal,festa do amor de Deus, provoca glória nos céus, paz na terra, alegriauniversal porque nasceu o Salvador e seu reino não terá fim. É precisopermanecer no amor. Neste Natal vamos renascer. Voltemos ao primeiroamor. Nada nos separa do amor de Deus. Ele crê em nós, confia em nossapessoa, investe em nós. O amor de Deus é incondicional, gratuito, semmedidas. Deixemo-nos amar. Aceitemos ser amados, aceitemos ser aceitos,pois Deus se agrada dos que “confiam esperando no seu amor”, diz osalmista.

Oamor de Deus manifestado no Natal, é um amor que sai de si, se abaixa,dá o primeiro passo. Amor inefável, incondicional, imensurável. Um amordo coração de Deus. Antes de ser ferido na cruz, o coração de Deus éferido de amor no Menino de Belém. Um dia apareceu a bondade de Deus eseu amor para com toda a humanidade. Este dia bendito é o dia donascimento de Jesus. Quem ama faz mil loucuras pelo amado, dizia SantaTeresinha. “O Senhor, renovar-te-á no seu amor” (Sof. 3,17).Alegremo-nos pelo amor com que Deus nos ama em Jesus Cristo. No seuamor nos predestinou a ser filhos no Filho. Natal é a festa da nossafiliação divina, é festa do amor de Deus.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *