Notícias

Papa reconhece virtudes heroicas da carioca Odetinha

Odette Vidal Cardoso viveu no Rio de Janeiro e morreu aos nove anos exclamando: ‘Jesus, leva-me para o céu’.

comshalom

O Papa Francisco autorizou a promulgação do decreto que reconhece as virtudes heroicas de Odette Vidal Cardoso. Conhecida carinhosamente como Odetinha, a criança carioca até então era considerada “serva de Deus” e, com o novo decreto, passa a ser reconhecida como “venerável”. Com a promulgação, processo de canonização começa formalmente. 

>> Conheça os santos, beatos e veneráveis que viveram no Brasil

“É uma alegria essa notícia. Tivemos ocasião de iniciar seu processo de beatificação e agora, depois de ter terminado o processo arquidiocesano, a Igreja reconhece as suas virtudes heroicas. Uma menina de nove anos, que rezava, cuidava dos pobres, tinha uma grande preocupação com os necessitados e que deixou belos exemplos. Morreu com fama de santidade aqui no Rio de Janeiro. E agora ela passa ser considerada venerável”, disse à Rádio Vaticano – Vatican News o arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta.

Odetinha é a primeira carioca a ser reconhecida como venerável. O processo de beatificação teve início em 2013, ano da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro. “Nós pedimos a Deus para que cada vez mais homens e mulheres, jovens e adultos, adolescentes e crianças, idosos possam se santificar nessa grande cidade. Odetinha é a primeira venerável dessa nossa arquidiocese e nós bendizemos a Deus; que muitos outros sejam reconhecidos na caminhada de santidade nesta cidade”, finalizou o cardeal.

Conheça Odetinha

Filha de pais portugueses emigrados para o Brasil, Odetinha nasceu no Rio de Janeiro em 18 de fevereiro de 1931. Participava todos os dias da Santa Missa com a sua mãe e rezava o terço em família todas as noites. Aos cinco anos começou a frequentar o catecismo no Colégio Imaculada Conceição em Botafogo. Fez sua 1º Comunhão em 15 de agosto de 1937.

>> Bondinho Pão de Açúcar será palco do Festival Halleluya em dezembro

Aos nove anos sofreu uma grave enfermidade, tifo, e suportou com paciência cristã seus 49 dias de calvário. “Eu vos ofereço, ó meu Jesus, todos os meus sofrimentos pelas missões e pelas crianças pobres”, dizia. No dia 25 de novembro de 1939, recebeu a sagrada comunhão de manhã. “Meu Jesus, meu amor, minha vida, meu tudo”, disse, em ação de graças. Pouco depois, Odetinha fez sua páscoa. Morreu exclamando: “Jesus, leva-me para o céu”.

Odetinha teve uma vida curta, mas animada pela esperança de viver sempre na presença de Deus. De acordo com o Vatican News, “entre os gestos que demonstram a experiência heroica da sua fé está a sua relação íntima com Jesus na Eucaristia; a contemplação do Crucifixo, a meditação sobre as dores da Paixão e o recolhimento quando recebia a comunhão”.

Virtudes

  • Amor a Eucaristia
    Odetinha possuía um forte amor a Jesus na Eucaristia. Ao receber a comunhão, sempre dizia: “Oh meu Jesus, vinde agora ao meu coração!”. Gostava de participar todos os dias da Santa Missa com a sua mãe.

  • Amor aos pobres
    Odetinha gostava de ajudar sua mãe na assistência aos pobres aos sábados. Mesmo criança, colocava seu avental e servia com grande alegria.

  • Amor a Virgem Maria e a São José
    Odetinha rezava o terço diariamente e possuía uma grande confiança na Virgem Maria. A carioca também tinha um carinho especial por São José e se queixava pelo fato do pai adotivo de Jesus, que tanto trabalhou e sofreu pela Sagrada Família, ser tão pouco honrado.

Oração pela Canonização de Odetinha

Ó querido Jesus, que escolhestes as criancinhas, curando-as e as abençoando, demonstrando particular predileção por elas, que Vos louvam com um louvor perfeito e revelando, assim, o Reino de Deus aos menos favorecidos da sociedade, aos simples e aos humildes.

Olhai com carinho nosso pedido, pelos méritos infinitos de Vosso Santíssimo Coração e do Coração Imaculado da Santíssima Virgem que, se for para a Vossa maior Glória e bem de nossas almas, Vos digneis glorificar, diante de toda a Igreja, a menina Odette Vidal de Oliveira (Odetinha), lírio de pureza e caridade da Igreja Particular de São Sebastião do Rio de Janeiro e exemplo de vida para o povo de Deus.

Unidos em Comunhão eucarística e guiados pela doçura do Espírito Santo, concedei-nos, por sua intercessão, a graça que Vos pedimos. Amém.

Serviço

Festival Halleluya 2021

Quando: 11 de dezembro de 2021
Onde: Youtube do Festival Halleluya
Mais informaçõesFestival Halleluya
Instagram: @festivalhalleluya
FacebookFestival Halleluya
Vendas on-line: www.festivalhalleluya/halleluyario


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *