Notícias

Projeto leva marmitas e esperança às pessoas em situação de rua no DF

É possível contribuir com o Projeto Amigo dos Pobres por meio de doações de alimentos, roupas, produtos de higiene e cobertores.

comshalom

Desde o início da pandemia de covid-19 no Brasil, os missionários da Comunidade Católica Shalom de Brasília passam os fins de semana distribuindo marmitas para pessoas em situação de vulnerabilidade social na Asa Sul e em Taguatinga. Rômulo Eduardo de Freitas Cunha, coordenador da Secretaria de Promoção Humana, à frente do Projeto Amigos dos Pobres, é o responsável por capitanear a ação que já distribuiu mais de 1.900 marmitas.

“A gente começou com distribuição de 100 marmitas no Setor Comercial Sul e na Praça do Relógio, mas percebemos que havia muitas pessoas passando necessidade, entre elas famílias e crianças. Isso fez com que a gente dobrasse a quantidade de quentinhas”, comenta o discípulo da Comunidade de Aliança, que também mobiliza voluntários para arrecadação de cobertores, colchões e agasalhos. Segundo o último balanço, o projeto já entregou 848 refeições na Asa Sul e 1.083 em Taguatinga.

Rômulo destaca que a Promoção Humana realiza com frequência visitas à casas de recuperação e centros de detenção para menores infratores, além de evangelização de rua. No entanto, diante da pandemia, as atividades de socorro às pessoas mais vulneráveis precisaram ser intensificadas. Foi assim que surgiu o Projeto Amigo dos Pobres.

Projeto Amigo dos Pobres
Projeto já distribuiu mais de 1.700 refeições no Distrito Federal em menos de três meses

 

Para o coordenador, perceber a situação de pessoas atingidas pela pandemia, em que muitas perderam a renda básica, é essencial para o momento atual. Entre os relatos dos que vivem nas ruas, conta Rômulo, há motivos diversos. Desemprego, contas atrasadas, problemas familiares, drogas e doenças. “Vemos o sofrimento do povo neste tempo de pandemia, muita gente desempregada. São pessoas fragilizadas, sofridas, com histórias de vida marcadas por traumas. A gente percebe que é um povo carente e que está acostumado a ficar à margem”, relata.

Evangelização e esperança

É por isso que o mais importante nas ações, segundo Rômulo, é o contato humanizado e baseado no cuidado e acolhida. “Nosso objetivo não é resolver simplesmente uma questão social, mas nossa meta é levar a oportunidade da pessoa ter esse contato com o amor de Deus”. Além de distribuir a alimentação, os voluntários também espalham carinho por meio de recados com versículos bíblicos colocados nas embalagens das marmitas. “O zelo e o amor é o que faz a diferença, não é a marmita em si, mas é a pessoa perceber que ela é importante e amada. Nós somos esses instrumentos de Deus para amar aquelas pessoas”, finaliza.

Não existem dados exatos sobre a quantidade de pessoas em situação de rua na capital do país. O último levantamento do Serviço Especializado em Abordagem Social, da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), realizado em março deste ano, estima que existem 1,9 mil pessoas em situação de rua no Distrito Federal concentradas, principalmente, nas áreas centrais das cidades. No entanto, por se tratar de um público que se movimenta esse número pode ser até três vezes maior.

Saiba como ajudar

É possível contribuir com o Projeto Amigo dos Pobres por meio de doações de alimentos, roupas, produtos de higiene e cobertores entrando em contato com o telefone (61) 98149-2854. É possível entregar as doações nos Centros de Evangelização da Asa Sul (W3 507 Sul), Taguatinga (QNB 2 Casa 39) e Santa Maria (QC 01 Conjunto G Casa 11).

A iniciativa também é uma das beneficiadas no Arraiá Dazassul, que acontece no dia 25 de julho, com shows online e delivery de quitutes. Parte do que for arrecadado na festa será direcionado ao projeto, que alcança mais de 800 pessoas em situação de vulnerabilidade por mês no Distrito Federal.

Para fazer as doações

Associação Shalom Brasília
CNPJ: 07.044.456/0029-01

Banco do Brasil
Agência 1230-0
C/C 113464-7

BRB
Agência 202
C/C 034426-7


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *