Notícias

Quais são as características de uma pessoa alegre?

É muito fácil reconhecer quando uma uma pessoa é feliz, ou seja, que além de sentir alegre, consegue viver a felicidade em seu estado de espírito. As pessoas felizes transmitem serenidade e calor.

comshalom
Alegria que contagia por onde passa

A palavra alegre, segundo a língua portuguesa, é um adjetivo. Alegre é a pessoa ou situação que causa alegria, sensação de contentamento, de felicidade. Que está contente, satisfeito. Uma pessoa alegre se comunica com facilidade; é expansiva. Ainda é marca de uma pessoa alegre gerar uma boa sensação em quem convive com ela. É uma pessoa agradável, bem disposta, que transmite alegria. 

>> Acompanhe a Comunidade Shalom no YouTube

Sabemos que a alegria é um sentimento e, portanto, é algo volátil. Contudo, uma pessoa alegre, que é caracterizada por isso, tem por embasamento a felicidade, de fato. Uma pessoa que é feliz cultiva a alegria em seu semblante. Seu olhar, seu falar. A alegria é o transbordar da felicidade.

De acordo com a psicóloga Liza Maria Studart de Meneses (CRP 11/ 17359 ), que atende pelo viés da Logoterapia (Pesquisa e formação em Suicidologia), afirma que a felicidade nem sempre é vista pelos outros, mas a alegria é expressada pelo corpo: riso largo, olhos vivos, corpo em prontidão. “Além da comum maneira de vermos a alegria, uma pessoa alegre expressa esta alegria por meio da liberdade que tem. Uma pessoa verdadeiramente alegre é uma pessoa livre. Isso pode ser visto na forma como ela cultiva os relacionamentos, na maneira que ela toma suas decisões”, explica.

Qual o perfil da pessoa alegre?

Uma pessoa que é alegre, cultiva os relacionamentos de forma livre e saudável, não se prende muito ao passado e ao futuro, vive no presente, dentro do hoje, está feliz. Tem o estado de espírito feliz e, por isso, ela escolhe viver no hoje, não no passado e nem no futuro.

Leia também| Há diferença entre alegria e felicidade?

“Diante disso, podemos ver uma pessoa livre que escolheu viver o hoje. Isso não quer dizer que a pessoa não tenha um projeto de vida para o futuro, nem que ela tenha aprendido com os erros e acertos do passado, mas é uma pessoa que, englobando tudo vive aquilo no hoje”, afirma a psicóloga.

Pontuando este perfil seria assim:

  • Possui liberdade;
  • Ter autoconhecimento;
  • Não tem medo de se relacionar;
  • Não é tímida, mas pode ser retraída;
  • Não projetar nas outras pessoas o que pode ou não acontecer; 
  • Tem coragem e não vive de forma presa ( no passado, futuro, situações, estereótipos, julgamentos).

Quando a pessoa não é alegre, acaba projetando nas pessoas coisas que podem acontecer, já cogitando frustrações e mau estar. Além disso,  prende-se tanto ao que pode acontecer que os relacionamentos ficam muito fragilizados. A pessoa não tem coragem de dar passos,  se prende a coisas pequenas. No geral, são pessoas indecisas ou tomam decisões precipitadas. Muitas vezes são pessoas presas a um passado ou presas a um futuro, a uma situação, presas “ao que vão pensar de mim”, ou padrões pré-estabelecidos.

Da tristeza a alegria

A alegria é um sentimento de plenitude e satisfação interior, sendo o sentimento oposto da tristeza. Uma causa qualquer pode determinar uma resposta satisfatória que nos faça sentir uma notável paz de espírito ou não, e causar uma tristeza profunda. Por isso, segundo a psicóloga, é necessário, conhecer-se, aceitar-se e superar-se.

“Conhece-te, aceita-te e supera-te. É importante se conhecer e saber onde está, em qual momento está da vida. Essa tristeza está ligada a um fato da vida?  É uma tristeza perene ou uma ansiedade relacionada a um fato específico ou é uma ansiedade perene? Essas coisas precisam ser conhecidas e aceitas”, ela explica.

Conhecer, ou seja, entender qual nível de tristeza e/ou ansiedade que se tem, e assim, aceitar a paralisação daquele momento. Neste processo  de perceber e entender talvez precisem  de uma ajuda psicológica, por ter uma dificuldade de se autoconhecer e identificar o nível que está. A partir das possibilidades que ela tem da vida. 

Liberdade e autoconhecimento

É muito fácil reconhecer quando uma pessoa é alegre, pois ela busca nas coisas eternas a alegria, naquilo que verdadeiramente importa, e assim vive uma vida feliz. Estar perto de pessoas assim, nos faz sentirmos melhor. Falar com ela é uma fonte de inspiração e de bem-estar.” Percebemos uma pessoa alegre diante dos seus relacionamentos, diante das decisões que toma, pois ela é uma pessoa livre. Ela é marcada pela liberdade. Percebe-se que a pessoa é alegre por meio dos frutos que se colhe estando na presença dela”, afirma Liza.

A alegria se nota no olhar, no sorriso e na expressão corporal (Imagem/ Acervo Liza Studart )

A verdadeira alegria é encontrada em coisas que despertam ao que é realmente importante. Em um sentido bíblico, Jesus é nossa maior alegria. A maneira mais segura de encontrar alegria nesta vida é se unir a Cristo para ajudar o próximo, pois, unido a Ele, encontramos motivos pela busca da santidade, e para sair do que é efêmero. Nos tornamos testemunhas dessa Alegria que não passa e nem acaba, transbordamos em gestos, atitudes e palavras. 

Ser feliz não significa que tudo é perfeito. Significa que você está decidido a ser feliz independentemente das imperfeições.

Ter um projeto de vida, um sentido de vida, um ‘para o que eu vivo’, com certeza favorece no encontro da alegria. “A pessoa pode estar triste, mas por alguma consequência, por exemplo, no momento de luto. Mesmo estando triste devido a perda, mas dentro do meu coração eu posso estar feliz, posso viver a felicidade. É preciso conhecer, aceitar e superar. Cada pessoa tem suas possibilidade e seu caminho”, conclui a profissional.

Não há uma obrigação de estar alegre sempre, por isso é importante o autoconhecimento e saber que é livre e dotado de sentimentos, consciência e de forma madura pode-se mudar o sentimento de tristeza em alegria e viver uma vida feliz e plena, enraizada pelas coisas que não passam, com um olhar de eternidade.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.