Formação

Saiba como fazer um bom exame de consciência

Devemos ir à confissão com toda a confiança no perdão de Deus. Ele deseja a nossa felicidade plena!

antes de uma boa confissão é necessário um bom exame de consciência

Precisamente por sermos pecadores, ficamos cegos diante de nossos pecados. Satanás quer nos fazer ver que não há mal no que fazemos. Então o coração se endurece e torna-se insensível às exigências do amor.

Se escutardes hoje a minha voz, não endureceis o vosso coração. (Hb 3)

Deus é um Pai amoroso que nos faz ver o nosso pecado para dar a graça do arrependimento sincero e assim nos perdoar. Ele nos quer livres. O demônio, em contrapartida, não quer que vejamos o nosso pecado.

Se procurarmos o caminho de Deus, Ele tratará com misericórdia dos nossos pecados para que não desanimemos e nem voltemos atrás. Assim, podemos discernir então a diferença. Deus mostra o pecado para libertar e perdoar; o demônio o esconde, mas quando o mostra é para gerar desespero e agonia.

Devemos rejeitar energicamente estes pensamentos e ir à confissão com toda a confiança no perdão de Deus. Ele SEMPRE perdoa quando há arrependimento.

Por isso é tão proveitoso um exame de consciência diário.

Se examinássemos a nós mesmos, não seríamos condenados. (1 Cor. 11, 31)

O exame se faz diante de Deus, escutando Sua voz que fala à nossa consciência.

Leia também | Papa Francisco: Vigiar nosso coração e fazer exame de consciência

Preparar para se confessar é fazer o exame de consciência

Vá a um lugar tranqüilo, preferivelmente diante do sacrário, para orar. Só Deus pode iluminar a sua realidade e lhe dar os meios para corresponder à graça.

Contemplamos a vida de Jesus e Seu amor manifesto em na Cruz.

Contemplai ao que transpassaram. (Jo 19:37)

Diante dEle, reflita:

Como correspondi a tanto amor, a tantas graças?

Faça um exame escrito, se puder. Recordamos aqui que Deus nos deu MANDAMENTOS. Quebrá-los é quebrar a nossa aliança com Ele e cair em pecado.

Não se trata somente de enumerar pecados, mas de se arrepender com DOR POR NOSSOS PECADOS, FAZENDO O FIRME PROPÓSITO DE NÃO VOLTAR A COMETÊ-LOS.

Depois disso, dirija-se à confissão, que só pode ser feita diante de um sacerdote.

As 4 rupturas

Examine-se — ajudado por estas perguntas — quais pecados você cometeu desde sua última confissão.

Ruptura com Deus:

  • Amo na verdade a Deus com todo meu coração ou vivo mais apegado às coisas materiais?
  • Preocupei-me por renovar minha fé cristã através da oração, a participação ativa e atenta da missa dominical, à leitura da Palavra de Deus? Guardo os domingos e dias de festa da Igreja? Cumpri com o preceito anual da confissão e com a comunhão pascal?
  • Tenho uma relação de confiança e amizade com Deus, ou cumpro somente ritos externos?
    Professei sempre, com vigor e sem temores minha fé em Deus? manifestei minha condição de cristão na vida pública e privada?
  • Ofereço ao Senhor meus trabalhos e alegrias? Recorro a Ele constantemente, ou só o busco quando o necessito?
  • Tenho reverência e amor para o nome de Deus ou lhe ofendo com blasfêmias, falsos juramentos ou usando o Seu nome em vão?

Ruptura comigo mesmo:

  • Sou soberbo e vaidoso? Considero-me superior a outros?
  • Procuro aparentar algo que não sou para ser valorizado por outros? Aceito a mim mesmo, ou vivo na mentira e no engano? Sou escravo de meus complexos?
  • Que uso tenho feito do tempo e dos talentos que Deus me deu? Me esforço por superar os vícios e as inclinações más, como a preguiça, a avareza, a gula, a bebida, a droga?
  • Caí na luxúria com palavras ou pensamentos impuros, com desejos ou ações impuras?
    Realizei leituras ou assisti a espetáculos que reduzem a sexualidade a um mero objeto de prazer?
  • Caí na masturbação ou a fornicação? Cometi adultério?
  • Recorri a métodos artificiais para o controle da natalidade?

Ruptura com os irmãos e com a criação:

  • Amo de coração o meu próximo como a mim mesmo e como o Senhor Jesus me pede que o ame?
  • Em minha família, colaboro em criar um clima de reconciliação com paciência e espírito de serviço?
  • Foram os filhos obedientes a seus pais, prestando-lhes respeito e ajuda em todo momento?
  • Preocupam-se os pais em educar na vida cristã seus filhos?
  • Abusei de meus irmãos mais fracos, usando-os para meus fins?
  • Insultei meu próximo? Escandalizei-o gravemente com palavras ou com ações?
  • Se me ofenderam, sei perdoar, ou guardo rancor e desejo de vingança?
  • Compartilho meus bens e meu tempo com os mais pobres, ou sou egoísta e indiferente à dor dos outros? Participo das obras de evangelização e promoção humana da Igreja?
  • Me Preocupo com o bem e a prosperidade da comunidade humana em que vivo ou passo a vida preocupado tão somente comigo mesmo? Cumpri com meus deveres cívicos? Paguei meus tributos?
  • Sou invejoso? Sou fofoqueiro e enganador? Difamei ou caluniei alguém? Violei segredos? Fiz julgamentos temerários sobre outros?
  • Sou mentiroso?
  • Causei algum dano físico ou moral a outros? Inimizei-me com ódios, ofensas ou brigas com ao meu próximo? Fui violento?
  • Procurei ou induzi o aborto?
  • Fui honesto em meu trabalho? Usei corretamente a criação ou abusei dela para fins egoístas? Roubei? Fui justo na relação com meus subordinados tratando-os como eu gostaria de ser tratado por eles? Participei do negócio ou consumo de droga? Caí na fraude ou no estelionato?
  • Recebi dinheiro ilícito?

Os 10 Mandamentos. Eu tenho ferido algum deles?

1º Mandamento: Amará a Deus sobre todas as coisas;

2º Mandamento: Não tomará o nome de Deus em vão;

3º Mandamento: Santificarás o dia do Senhor;

4º Mandamento: Honrará a teu pai e tua mãe;

5º Mandamento: Não matarás ;

6º Mandamento: Não cometerás atos impuros;

7º Mandamento: Não roubarás ;

8º Mandamento: Não levantarás falso testemunho;

9º mandamento: Não consentirás com pensamentos nem desejos impuros;

10º Mandamento: Não cobiçarás os bens alheios.

Exame de consciência com base nos pecados capitais e nas virtudes contrárias

Soberba / Humildade

  • Fui humilde ao pensar, comparei-me com outros, tratei de chamar a atenção com minha sabedoria, meu físico, etc.? Reconheço-me pequeno? Desprezo os outros em meu coração?
  • Me ressenti pelo trato ou posto recebido? Qual é a motivação das minhas aspirações?
  • Distinguo entre o que é doutrina e o que é minha opinião? Sou prudente ao dar minha opinião? Acredito que é a única? Acredito que sem minha presença as coisas não vão bem?
  • Sei distinguir o que é minha missão ou me intrometo no que não me corresponde?
  • Reconheço que não tenho razão de me glorificar, mas sim em Cristo? De que forma minhas ações estão misturadas com orgulho, vaidade e egoísmo?
  • Reconheço os meus enganos e peço perdão?
  • Posso ajudar sem mandar?

Avareza / Generosidade

  • Estou apegado às coisas?
  • Sacrifico tempo, dinheiro, para servir segundo o plano de Deus?
  • Jogo com o dinheiro com a ambição de ganhar mais?

Luxúria / Castidade

  • Tenho consumido conteúdo pornográfico pela internet ou por outros meios?
  • Tenho buscado prazer pessoal com a masturbação?
  • Tenho tido pensamentos impuros em relação às outras pessoas?
  • Uso roupas provocativas/sensuais?
  • Faço o uso de substâncias que tiram o meu autodomínio e o meu pudor?

Ira / Paciência

  • Sei lidar com as cruzes, doenças, com problemas nas relações, no trabalho, etc?
  • Perco a paz ou manifesto mau humor quando as coisas não estão como eu espero?
  • Jogo a culpa nas minhas circunstâncias e nunca assumo os meus próprios erros?

Gula / Moderação

  • Como mais do que o necessário? Faço jejum?
  • Estou viciado em álcool ou drogas?

Inveja / Caridade

  • Sinto ciúmes por talentos ou conquistas dos outros, ou me alegro quando eles melhoram?
  • Busco ajudar os outros em suas necessidades ou me fecho em meu egoísmo?

Preguiça / Diligência

  • Sou atento a cumprir meus deveres?
  • O que faço para edificar a minha família/comunidade?
  • Sou rápido em servir mesmo que não tenho vontade?
  • “Descanso” mais do que necessário?
  • Deixo sempre as coisas para mais tarde?

Leia também

Normas básicas para o jejum da Quaresma

7 dúvidas frequentes sobre o Sacramento da Confissão

Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma de 2020

Receita do pão de jejum da Comunidade Católica Shalom

7 motivos para voltar a confissão


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *