Shalom

A santa alegria de Padre Pio

“Caminhe com alegria e com o coração aberto e sincero. E quando não conseguir manter esta santa alegria, ao menos nunca perca a confiança em Deus.”

comshalom

Os testemunhos do humor e da alegria contagiante de Padre Pio são unânimes por parte de todos aqueles que o conheceram e conviveram com ele. No entanto, não se sabe o porquê da imagem dele difundida junto ao grande público ser de um religioso irritado, franzido, com a cara fechada, irado e descontente, o contrário da sua verdadeira personalidade.

Leia também| São Padre Pio, um profeta da paixão do Senhor

Na convivência com os confrades e filhos espirituais (assim era chamado as pessoas que ele dirigia espiritualmente) era frequentemente brincalhão,  nas conversas descontraídas não perdia a oportunidade de contar uma boa piada. 

Alegria que contagia 

Um desses relatos engraçados é de um casamento, onde Padre Pio estava. No momento do ato sacramental, o noivo, muito emocionado, não conseguia pronunciar o “sim” do rito.  Padre Pio esperou um pouco, procurando ajudá-lo com um sorriso, porém, vendo que era vã toda tentativa, exclamou efusivo: “Enfim, queres dizer esse “sim” ou espera que eu me case com ela?”. Todos riram , o noivo disse sim e o sacerdote com alegria, abençoou a união.

Imagem de domínio publico

“Aspiremos a felicidade que nos foi preparada por Deus”, ele sempre afirmava. E também declarou em outra ocasião: “amar significa dar aos outros – especialmente a quem precisa e a quem sofre – o que de melhor temos em nós mesmos e de nós mesmos; e de dá-lo sorridentes e felizes, renunciando ao nosso egoísmo, à nossa alegria, ao nosso prazer e ao nosso orgulho.”

Um sanguíneo místico e contemplativo

Aos que entendem e gostam do assunto temperamentos, sabe que é característico dos sanguíneos, a inclinação ao humor, ser expansivos e criativos. Há estudiosos que confirmam a “sanguiníce” de Padre Pio, por ele ser muito sociável e divertido. Afinal, ele se alegrava da vida sem lágrimas e sem lamentações, inclusive por sofrer as dores que os estigmas o causavam. Mas também reagia muito rápido, às vezes era ríspido com a forma de responder ou agir com determinadas situações. Daí pode vir a fama de ser um santo “carrancudo”. 

A vida de Padre Pio era profundamente atrelada à cruz de Cristo. Por isso, é natural pensar que um homem que sofreu intensas e prolongadas dores físicas, além de incontáveis ocasiões de estresse e pressão psicológica, fosse consequentemente sombrio. Mas, ao conhecer o depoimento daqueles que com ele conviveram, nos surpreendemos com a sua costumeira alegria de criança.

Curiosidades sobre a vida de Padre Pio

Dom da bilocação e leitura dos pensamentos: Os devotos do Padre Pio dizem que entre os seus dons, ele tinha um discernimento extraordinário: leitura de pensamentos, curas milagrosas, a bilocação (estar em dois lugares ao mesmo tempo), as lágrimas que derramava ao rezar o Rosário, o perfume (“odor de santidade”), que literalmente foi sentido por vários fieis e até por aqueles que tiveram contato com suas relíquias.

Intimidade com Anjo da Guarda: Desde pequeno era íntimo de anjo da guarda dele, por isso pedia ajuda para percorrer o caminho da santidade e chegar ao céu. Inclusive ele conversava com outros Anjos da Guarda e era acordado por eles para rezar. “Se precisarem de mim – repetia o santo aos seus filhos espirituais –, podem me mandar seu anjo da guarda… Não viu todos aqueles anjos que estavam aqui ao meu redor? Eram os anjos da guarda dos meus filhos espirituais que vieram trazer-me suas mensagens. Tive que responder-lhes rapidamente”.

Confira: O Padre Pio e os anjos da guarda 

Vida de oração: Foi grande devoto e precursor da devoção ao Sagrado Coração de Jesus, pedindo sempre para que o coração dele fosse sempre semelhante ao de Cristo. Assim, em todas as intenções a ele apresentada, rezava e propagava a Coroa ao Sagrado Coração de Jesus.  E além disso, rezava constantemente o Rosário.  Dizia: “Reze, reze! Quem muito reza se salva e salva os outros. E qual oração pode ser mais bela e mais aceita a Nossa Senhora do que o Rosário?”

O amor pela Sagrada Eucaristia: São padre Pio celebrava a Santa Missa com imenso amor e piedade. As celebrações quando mais jovem chegavam a durar de 3 a 4 horas, costume que ele teve que conter por um tempo por ordem de seus superiores. Durante a consagração Eucarística Padre Pio chorava muito e os estigmas sangravam abundantemente tal era a configuração que ele vivia com Jesus naquele momento. Muitas vezes depois da Missa passava horas em estado de êxtase espiritual fazendo ação de graças.

Hoje, encerramos a série ‘Santos na alegria’ com um sacerdote capuchinho e místico, que sentia uma alegria em servir, doar-se, estar a serviço e levar amor em cada ação. Conte com a intercessão de mais este santo que com bom humor, se unia constantemente aos sofrimentos de Cristo, mas sempre teve a alegria de alcançar a glória da ressurreição.

Serviço

Renascer – Alegrai-vos! Jesus está vivo!

Quando: 26 e 27/02

Onde:  Canal da Comunidade Católica Shalom no YouTube 

Inscrição par o retiro on-line: www.eventorenascer.com.br

Veja também:

São Josemaria Escrivá, mestre do bom humor

São Felipe Néri, o santo com o sorriso de Deus

Confira a receita que São Domingos Sávio utilizou para viver a santidade com alegria

Thomas More, bom humor mesmo na hora do martírio

Santa Teresa de Calcutá, a alegria que transpassava os sofrimentos

Santa Gianna Molla, uma vida doada com alegria


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.