Shalom

NEK2020: com gratidão a Deus, Comunidade Shalom acolhe os frutos do Congresso

Saiba mais sobre a semeadura na Missão de Budapeste, a origem da cafeteria HungaRio e a renovação no Carisma pós Congresso.

comshalom

O 52° Congresso Internacional Eucarístico (NEK2020) sediado em Budapeste, capital da Hungria, com o tema “Todas as minhas fontes estão em Ti” (sl 87), era previsto para acontecer ano passado, mas, devido à pandemia, foi adiado para os dias 5 a 12 de setembro deste ano.

Leia mais |  Entenda o que é um Congresso Eucarístico

Pequena parte do grupo formado por missionários da Comunidade Shalom

Nesta edição, a Comunidade Católica Shalom (CCSh) foi representada por um grupo de mais de 70 pessoas, dentre elas membros da obra, consagrados, sacerdotes e o fundador, Moysés Azevedo, convidado para dar o testemunho pessoal. 

Leia mais | Confira como foi o testemunho do Moysés no NEK2020

A experiência renovadora em cada ocasião do NEK2020

Em entrevista para o comshalom, Moysés Azevedo relata que um Congresso Eucarístico é uma oportunidade que a Igreja concede para ser renovada a fé na presença real de Jesus na Eucaristia, e para mergulhar na graça do mistério pascal de Nosso Senhor Jesus Cristo.

“Para mim, é um momento de renovar minha fé e também revisitar a experiência fundante do Carisma Shalom”, afirma o fundador.

Por esse e outros motivos, podemos afirmar que o evento revisita as origens da Comunidade Católica Shalom.

O NEK2020 foi marcado por diversas atividades auxiliadas pela Comunidade, que pôde propagar um pouco do Carisma, divulgando as obras e ações de evangelização realizada pela Missão Shalom de Budapeste.

Evangelização Shalom em Budapeste

 Segundo a missionária da Comunidade de Vida, Maria Cecília Morais, a Comunidade foi convidada pela organização do NEK2020 para realizar um momento de louvor em um palco estrategicamente montado numa praça próxima a pontos de metrô e shoppings. Durante a tarde, os missionários puderam interagir, dançar e falar com as pessoas que se aproximavam do palco. Alguns deles puderam abordar os interessados e convidá-los para ir na HungaRio (cafeteria da missão).

Além disso, a programação oficial teve adoração, celebrações litúrgicas, festa das famílias, procissão das luzes, testemunhos, conferências e apresentações artísticas, sempre com o objetivo de reavivar a fé da Igreja centralizada na Eucaristia.

“Estamos vivendo em unidade com a Igreja, vemos jovens receberem orações, famílias querendo conhecer a missão, isso fortifica nossa missão”, afirma Maria.

Colaboração artística e evangelizadora da Comunidade contou com animação, música, louvor.

Na Eucaristia se encontra verdadeiramente Cristo Ressuscitado

Haviam também espaços para pronunciamentos dos patriarcas e representantes de diversos países. Para o Cardeal Péter Erdő, a presença de representantes não-cristãos, inclusive judeus, bem como de outras religiões e cosmovisões, mostra “a vocação da Igreja entre os homens de ser mensageiro de Cristo às nações”. O prelado também se referiu ao lema do Congresso Eucarístico, afirmando que o próprio Jesus Cristo é a fonte das águas vivas, cumprindo a promessa escatológica do salmo 87.

“‘Todas as minhas fontes vêm de vós’: Cristo, por meio de nosso testemunho e pregação, deseja alcançar as pessoas, por meio de nosso ministério de amor aos pobres, doentes, perseguidos, aqueles que carregam o peso de sua língua, etnia ou nacionalidade, e todas as pessoas cujas vidas não são aos olhos do mundo significativas, e que estão procurando desesperadamente o seu caminho.”

Em seguida, aconteceu a procissão eucarística à luz de velas. Os peregrinos, acompanhados pelo Sacramento do Altar, caminharam por aproximadamente 4km, onde a procissão terminou com a bênção de encerramento.

Procissão de velas

Encerramento com o Sucessor de Pedro

O Papa Francisco presidiu a Missa de encerramento do NEK2020, lotando a Praça dos Heróis, um famoso ponto turístico da cidade. Vale lembrar que em grande parte da Europa, a situação pandêmica está com índices baixos e que, até o momento, menos de 1000 casos ativos em toda a Hungria.

Confira a homilia na íntegra do Santo Padre no encerramento do Congresso [aqui].

Papa Francisco saudando os participantes do NEK2020

Veja | Participação da Comunidade Shalom no NEK2020

Shalom em Budapeste

Atualmente a Missão tem 4 grupos de oração e está iniciando mais 2, sendo 5 para jovens e 1 para casais. Além disso, são promovidos noite de louvor, adoração, oração, momentos de efusão e cura. Costumeiramente realizam noites temáticas, práticas de conversação em diferentes idiomas e ações evangelizadoras como Acamps e Ano Novo. Hoje, o Shalom em Budapeste é composto por 6 missionários da Comunidade de Vida, 14 consagrados da Comunidade de Aliança e cerca de 130 pessoas na obra.

Para o Responsável Local, Anderson da Silva, a cultura húngara é muito acolhedora, “só pelo fato de nos esforçarmos em falar o idioma deles, eles já nos acolhem, o processo de enculturação e aprendizado da língua são muito exigentes. Vemos que, como missionários, somos valorizados, no sentido de verem nossos esforços em nos darmos à cultura, o que faz a missão ser ainda mais gratificante. Eu amo muito este povo e me sinto muito amado.”

A missionária Maria Cecilia, que está em missão na Hungria há dois anos, conta sobre a experiência evangelizadora do HungaRio: uma lanchonete administrada pela Missão Shalom de Budapeste cujo ambiente tem uma temática brasileira e “garçons” que possuem um sotaque muito próprio, instigando a curiosidade dos clientes. “No caixa há alguns panfletos estratégicos, que mostram serviços de evangelização da obra e também os produtos da cafeteria e livraria”, relata a jovem.

Lanchonete HungaRio em Budapeste

A consagrada conta que várias pessoas chegam sem saber que se trata de algo católico e, após serem evangelizados de alguma forma, começam a participar de grupo de oração e trilham um caminho como Obra Shalom. Estar em Budapeste como missionária para ela é uma grande alegria, “me faz feliz estar aqui, eu vejo como o Carisma transborda, há muitas oportunidades de evangelizar, a Hungria é um local de grandes graças”, confirma.

Para o Responsável Local da Missão, o HungaRio foi uma porta de evangelização para os jovens da cidade. O local é uma forma das pessoas terem acesso ao Carisma e aos missionários. “O HungaRio é em uma praça, ao lado de uma escola bem conceituada de Budapeste. O funcionamento é em horário comercial, com livre acesso para quem quiser ser recebido, aqui somos vistos como cafeteria, um local neutro onde podem conhecer o amor de Deus de alguma forma, ser evangelizados e se tornarem também clientes.”

Estar no Congresso Eucarístico, seja presencialmente ou on-line é renovação de fé, de vocação e de missão, pois a Eucaristia também é convite à missão. Nesse contexto, Moysés cita ainda uma frase da homília do Papa na missa de encerramento: “a cruz nunca está na moda, mas ela nos cura de dentro para fora.”

Leia também: Um novo tempo de semeadura e fecundidade vocacional


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *