Institucional

Finados: um dia o tempo terminou

comshalom

cemiterio catumbiO Dia de Finados no Rio de Janeiro foi marcado pela evangelização nos cemitérios. Os missionários da Comunidade e Obra Shalom visitaram cemitérios em vários bairros: Botafogo, Recreio, Catumbi, Paciência, Pechincha, Irajá e Santa Cruz, das 9h às 16h. A missão era levar consolação e interceder pelos mortos e familiares que visitavam os jazigos. Todos os cemitérios tiveram Missas celebradas de hora em hora.

Um dia o tempo terminou

No cemitério São João Batista, em Botafogo, a missa das 12h foi presidida pelo bispo auxiliar, Dom Antonio Augusto. Em sua homilia, destacou o serviço de infundir a esperança e a consolação. “Até a natureza combinou conosco e chorou”, disse, em referência ao dia de chuva. “Embora haja tristeza, há também a esperança que não decepciona. Esperamos a vida.  Estamos rezando e consolando pelos que terminaram o tempo material mas não a existência em Deus. Deus enxugará todas as lágrimas”.

Segundo Dom Antonio, não podemos desperdiçar o tempo. “Aproveitar para amar, perdoar, para valorizar as pessoas ao nosso lado”, ensinou. “Se temos ressentimento, olhemos a nossa volta. É curto o tempo para dar-se”.

Ele ainda citou: “Caixão não tem gavetas”. E completou: “Por que queremos acumular?”, indagou com o propósito de questionar o sentido da vida. “Não sabemos quando o tempo aqui acaba para cada um”, disse. “Não temos o amanhã. Temos apenas o hoje. Temos muito o que fazer: amar, consolar e renovar a certeza que a vida é um dom de Deus”.

Alegria na saudade

No cemitério da Imaculada, no Recreio, os missionários conduziram um momento de oração e rezaram o terço. Na homilia, o padre Vítor ressaltou que hoje é um tempo de alegria, que a saudade faz parte da nossa humanidade por sermos alguém que ama. Aqueles que fazem os escândalos diante de uma pedra fria é por que não amaram e, muitas vezes, o remorso leva a essas atitudes exteriores de uma dor”.

Vencer a morte

“Cristo venceu a morte, e que vivamos a cada dia a experiência com o Cristo Ressuscitado.. Nossos familiares, amigos e tantos outros conhecidos foram em busca do céu”. Assim o bispo auxiliar, Dom Paulo César, conduziu sua homilia na missa das 10h no cemitério de Irajá. “O Dia de Finados não é motivo de tristeza, mas da alegria de reconhecermos um Deus Pai que nos ama e consola.”

Lá, os missionários também realizaram momentos de oração e aconselhamento, rezaram o ofício de Nossa Senhora e serviram na evangelização no cemitério.

Para mais informações sobre nossas atividades ou sobre o Shalom no Rio:
sitecomshalom.org/rio
face www.facebook.com/shalomrio
fone: (21)98110.7575

confira-também


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *