Formação

Série vícios e virtudes: Sinais de alerta de possível preguiça em nós

Você se considera preguiçoso(a)?

Foto | Unsplash

No último texto da Série Vícios e Virtudes, abordamos a temática da preguiça e os seus malefícios para o ser humano. Hoje apresentaremos cinco sinais de alerta de possível preguiça em nós. Faz-se necessário um exame de consciência e uma sincera autoavaliação, a fim de encontrar os erros e mudar as atitudes que nos levam a este pecado capital. Confira os sinais, a seguir.

_____________

1- Desordem: O preguiçoso vive sem ordem, deixando-se levar pelas circunstâncias. Verifica-se, por um lado, uma desordem nas prioridades. O preguiçoso dá prioridade àquilo que lhe é mais fácil, que obtém um retorno mais imediato ou àquilo que gosta de fazer em detrimento daquilo que deve fazer, que é mais importante. Por outro lado, também existe uma desordem nas ocupações. O preguiçoso faz as coisas não porque é tempo de fazê-las, mas porque acha que é momento de fazê-las ou apenas porque tem vontade de fazê-las. Com efeito, o preguiçoso tende a se deixar levar por aquilo que os seus desejos lhe mandam ou pelo que as circunstâncias oferecem.

Desleixado ou indolente: cumpre seu dever com lentidão, moleza, indiferença, mal feito.

2- A tristeza: a tristeza da preguiça é consentida. Não nos referimos aqui àquela emoção involuntária que surge como resposta natural a situações determinadas, e que é certamente, amoral, como tampouco àquela tristeza positiva, gerada pelo reconhecimento das faltas e que leva ao arrependimento e conversão. A tristeza preguiçosa consiste na falta de alegria no serviço aos outros, pelo amor desordenado ao descanso e ao ócio. Este mal adquire um peso todo particular quando se dá em relação ao serviço divino.

3- Desgosto pelo trabalho: o preguiçoso sente reticência ao esforço e sacrifício por preferir o prazer. Quando pode não fazer as coisas, não as faz. Quando está obrigado a fazê-las, as faz de má vontade, tentando aplica o mínimo esforço possível, expressando-se em atitudes como a tepidez (realizar as ações com frouxidão, moleza, pouca força ou energia), lentidão (realizar as tarefas com retardo, com demora, não por incapacidade, mas voluntariamente) e não finalização ou falta de acabamento (não concluir as ações e projetos que foram iniciados devido ao esforço que isto requer).

4- Desânimo: o preguiçoso muitas vezes cai num desânimo que consiste em fazer as coisas que devem ser feitas, porém, sem entusiasmo. São Gaspar Bertoni afirma: “caem neste vício todos aqueles que não suportam a fadiga, e quando lhes é solicitado um compromisso, o executam de qualquer modo; não gostam de ouvir a palavra de Deus; confessam de forma estereotipada, sem contrição e sem um diligente exame de consciência; realizam tudo com enfado e, para se eximir de esforço, pouco fazem pela própria salvação e pela dos outros, e menos ainda para serviço e a glória de Deus, a quem demonstram pouca reverência”.

5- Evasão: O último sinal da preguiça que apresentaremos é a evasão. Este mal consiste em restar-se de realizar o bem. Especificamente, aquele bem que se obtém pela vitória na luta contra os impulsos interiores momentâneos. O preguiçoso deixa de lutar contra os seus apelos sensíveis e perde o controle de si, deixando-se levar por aquilo que vem e vai. Assim sendo, a pessoa entra em um estado de dispersão e falta de autodomínio, que lhe impede de controlar tanto seus impulsos interiores quanto os exteriores, levando-o, então, a incorrer em males muito prejudiciais para que procura viver a virtude e a santidade. Se expressa em tagarelice excessiva, curiosidade, inquietação e desatino da mente.

Se você reconhece algum destes “sintomas” no seu dia a dia, lhe convido a fazer um exame de consciência, a fim de reconhecer se está sendo afetado pelo vício da preguiça.

_________________

Confira os conteúdos anteriores da Série Vícios e Virtudes

Vícios: saiba o que são e como combatê-los

O vírus do orgulho: como reconhecê-lo em nós

O remédio para o vírus do orgulho é a virtude da humildade

O vírus da avareza e a busca desenfreada pelas coisas deste mundo

5 possíveis sintomas da avareza em nós

A virtude da generosidade como remédio para a avareza

O vírus da luxúria e os deleites de uma carne insaciável

Confira os possíveis sinais de alerta da Luxúria em você

Série vícios e virtudes: O vírus da ira e os seus efeitos negativos em nós

A virtude da paciência como remédio para combater o vírus da ira

O vício da gula e o prazer desordenado na alimentação

Série vícios e virtudes: 5 sinais de alerta da possível gula em nós

A virtude da temperança como remédio para curar o vício da gula

O vício da preguiça e o pecado do não cumprimento do dever


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *